Ria mais

Ria a vontade

A GRANDE FAMÍLIA
No hospital, um dos quinze irmãos do recém-nascido chora copiosamente ao ver o bebê.
A mãe deles, muito severa, adverte dando um beliscão:
– Pára de chorar, Crevinaldo! Senão eu não deixo você vir aqui no ano que vem!


FUTEBOL ENTRE OS INSETOS
As formigas perdem feio para as aranhas.
O primeiro tempo termina em oito a zero.
O problema está no número de pernas.
No segundo tempo, entra a centopeia no time das formigas, que reage e empata.
– Por que ela não jogou logo no primeiro tempo? – quis saber um repórter.
– Porque estava calçando as chuteiras.


PORQUE O JUIZ TEM QUE OUVIR AS DUAS PARTES
Seu Zé, mineirinho, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal. No tribunal, o advogado do réu começou a inquirir seu Zé:
– O Senhor não disse na hora do acidente ‘Estou ótimo’?
E seu Zé responde:
– Bão, vô ti contá o que aconteceu. Eu tinha acabado di colocá minha mula favorita na caminhonete…
– Eu não pedi detalhes! – interrompeu o advogado.
– Só responda à pergunta: O Senhor não disse na cena do acidente: ‘Estou ótimo’?
– Bão, eu coloquei a mula na caminhonete e tava descendo a rodovia…
O advogado interrompe novamente e diz:
– Meritíssimo, estou tentando estabelecer os fatos aqui. Na cena do acidente este homem disse ao patrulheiro rodoviário que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente ele está tentando processar meu cliente, e isso é uma fraude. Por favor, poderia dizer a ele que simplesmente responda à pergunta.
Mas, a essa altura, o Juiz estava muito interessado na resposta de seu Zé e disse ao advogado:
– Eu gostaria de ouvir o que ele tem a dizer.
Seu Zé agradeceu ao Juiz e prosseguiu:
– Como eu tava dizendo, coloquei a mula na caminhonete e tava descendo a Rodovia quando uma picape travessô o sinal vermeio e bateu na minha Caminhonete bem du lado. Eu fui lançado fora do carro prum lado da rodovia e a mula foi lançada pro outro lado. Eu tava muito ferido e não podia me movê.
Mais eu podia ouvir a mula zurrano e grunhino e, pelo baruio, percebi que o estado dela era muito feio.
Em seguida o patrulheiro rodoviário chegou. Ele ouviu a mula gritano e zurrano e foi até onde ela tava. Depois de dá uma oiada nela, ele pegou o revorve e atirou 3 vezes bem no meio dos ôio dela. Depois ele travessô a estrada com a arma na mão, oiô para mim e disse:
– Sua mula estava muito mal e eu tive que atirar nela. E, como o senhor está se sentindo?
– Aí eu pensei bem e falei: … Tô ótimo!


JESUS TENTANDO SER PROFESSOR. Genial!!!!!

Nem o Senhor Jesus aguentaria ser um professor nos dias de hoje….
O Sermão da montanha (*versão para educadores*)

Naquele tempo, Jesus subiu a um monte seguido pela multidão e, sentado sobre uma grande pedra, deixou que os seus discípulos e seguidores se aproximassem.
Ele os preparava para serem os educadores capazes de transmitir a lição da Boa Nova a todos os homens.
Tomando a palavra, disse-lhes:
– Em verdade, em verdade vos digo:
– Felizes os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.
– Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
– Felizes os misericordiosos, porque eles…
Pedro o interrompeu:
– Mestre, vamos ter que saber isso de cor?
André perguntou: – É pra copiar?
Filipe lamentou-se: – Esqueci meu papiro!
Bartolomeu quis saber: – Vai cair na prova?
João levantou a mão: – Posso ir ao banheiro?
Judas Iscariotes resmungou: – O que é que a gente vai ganhar com isso?
Judas Tadeu defendeu-se: – Foi o outro Judas que perguntou!
Tomé questionou: – Tem uma fórmula pra provar que isso tá certo?
Tiago Maior indagou: – Vai valer nota?
Tiago Menor reclamou: – Não ouvi nada, com esse grandão na minha frente.
Simão Zelote gritou, nervoso: – Mas porque é que não dá logo a resposta e pronto!?
Mateus queixou-se: – Eu não entendi nada, ninguém entendeu nada!
Um dos fariseus, que nunca tinha estado diante de uma multidão nem ensinado nada a ninguém, tomou a palavra e dirigiu-se a Jesus, dizendo:
– Isso que o senhor está fazendo é uma aula?
– Onde está o seu plano de curso e a avaliação diagnóstica?
– Quais são os objetivos gerais e específicos?
– Quais são as suas estratégias para recuperação dos conhecimentos prévios?
Caifás emendou:
– Fez uma programação que inclua os temas transversais e atividades integradoras com outras disciplinas?
– E os espaços para incluir os parâmetros curriculares gerais?
– Elaborou os conteúdos conceituais, processuais e atitudinais?
Pilatos, sentado lá no fundão, disse a Jesus:
– Quero ver as avaliações da primeira, segunda e terceira etapas e reservo-me o direito de, ao final, aumentar as notas dos seus discípulos para que se cumpram as promessas do Imperador de um ensino de qualidade.
– Nem pensar em números e estatísticas que coloquem em dúvida a eficácia do nosso projeto.
– E vê lá se não vai reprovar alguém!

E, foi nesse momento que Jesus disse:
“Senhor, por que me abandonastes…?”